• Facebook

Notícias

26/06/2019

ETNOCENTRISMO E MULTICULTURALISMO EM MUSEUS: ESTUDOS DE CASO - com Teresa Lousa

teresa
Teresa Lousa¹
CHAM – FCSH- Universidade NOVA de Lisboa
teresa.lousa@gmail.com


Nesta apresentação serão analisados dois estudos de caso que tiveram lugar em dois dos mais prestigiados museus do mundo: a exposição "Primitivismo na Arte do Século XX” no MOMA (Nova Iorque- 1984) e a exposição posterior "Magiciens de la Terre" no Pompidou (Paris- 1989).

Se no caso da primeira exposição a opção curatorial transpareceu uma leitura etnocêntrica da história da arte europeia e americana, usando a arte e artistas do “terceiro mundo” como notas de rodapé da história da arte ocidental, sem reconhecer o primado e o valor dessas culturas per se, a segunda exposição nasce como consequência de uma profunda crítica e debate incentivado pela posição questionável da primeira.

Em "Magiciens de la Terre", organizou-se com sucesso uma exposição internacional de arte contemporânea que apresentou 50% de artistas ocidentais e 50% não-ocidentais, lado a lado de forma igual. Esta exposição inaugurou de certa maneira a era da “Descolonização dos Museus”, apresentando uma tentativa justa de subverter a ilusão de superioridade ocidental no campo da representação artística e a visão do mundo herdada da era colonial.


teresa2


¹ Doutorada em Ciências da Arte e do Património (2013) pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, onde lecciona desde 2009 como Professora Auxiliar Convidada. É investigadora Integrada do CHAM- FCSH, Univ. Nova de Lisboa, onde é vice-coordenadora do Grupo de Investigação em Cultura, história e pensamento ibéricos e ibero-americanos.




SERVIÇO:
Etnocentrismo e Multiculturalismo em Museus: Estudos de Caso
Teresa Lousa
Dia 12 de agosto - segunda-feira - 14h30
Sala 24-C 
Prédio da Comendador - Comendador Macedo - 254 - Centro - Curitiba





_

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.